quinta-feira, 14 de julho de 2011

[Poesia] Meu Corpo no Teu - Lu Lena



Meu Corpo no Teu

Tatue!
Em meu corpo palavras insidiosas
goteje nele metáforas libidinosas
Contorne-me!
com tua língua e rastreie
pontos obscuros desse nosso
mistério e decifra-o no escuro...
Entorpeça-me!
Nessa lassidão na penumbra
estonteante, acariciando-me
sem demora, fico indolente e
entrego-me a essa loucura...
Faça-me!
Ter espasmos orgásticos, nessa
tua aproximação, onde meu instinto
selvagem aflora nessa perdição...
Arrepia-me!
Para que eu possa levitar quando tua mão
numa umidade extasiante vier me tocar...
Queime-me!
Em labaredas desse fogo incontido e
devasso, latejante que arde e fere...
quanto tocas com teus dedos em minha pele
Aglutine!
Teus beijos em meus sonhos
e com tua luz ofusca meu olhar
imersa nas profudenzas desse prazer
eu naufrago em teu mar...
Serpenteie-me!
Enrosca-me, prenda-me em teus braços
e deixamos nos embalar nesse vaivém
entre beijos e amassos, deslizando em
mim o teu afagos...
Desordene!
A minha razão nessa total
incoerência, nesse desatino inexplicável
forjamos o bem e o mal, a luxúria e o pecado
que nos arrebata nessa inebriante incongruência...
Sacie-me!
Nessa vontade louca e explícita de tanto
te querer, deixe escorrer em mim a simetria
morna de tua demência, e faça de meu orgasmo
o apanágio de nossas penitências...
Marcela Oliveira Web Developer

Nenhum comentário: